PayPal abandona projeto na Carolina do Norte por causa de lei anti-LGBT

A empresa PayPal abandonou, nesta terça-feira (5), um investimento milionário na Carolina do Norte por rejeitar uma lei no estado americano considerada discriminatória para a comunidade LGBT. A companhia de pagamento online se une a um número crescente de grupos empresariais, esportivos e de espetáculos que criticam a medida.

“A nova lei perpetua a discriminação e viola os valores e princípios no coração da cultura e da missão da PayPal. Por isto, a PayPal não seguirá adiante com a expansão planificada em Charlotte”, afirmou a empresa de pagamentos online em um comunicado, sobre a maior cidade da Carolina do Norte.

A Paypal suspendeu, assim, seu projeto de construir um centro global de operações em Charlotte que empregaria aproximadamente 400 pessoas, com um investimento de 3,6 milhões de dólares, em repúdio à lei conhecida como HB2, que, em sua opinião, “anula a proteção dos direitos às lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT)”.

A HB2, aprovada pelo Legislativo local e promulgada pelo governador republicano Pat McCrory no dia 23 de março, proíbe as localidades da Carolina do Norte de redigir suas próprias leis anti-discriminatórias e obriga o uso dos banheiros públicos de acordo com seu sexo de nascimento, o que incomodou as pessoas transgênero.

A lei está inscrita dentro de uma série de iniciativas similares nos estados conservadores em resposta à decisão de junho de 2015 da Suprema Corte de Justiça americana de legalizar nacionalmente o casamento homossexual.

Várias organizações, incluindo a influente Associação de Defesa das Liberdades Civis (Aclu), já impugnaram a lei HB2 nos tribunais.

 

FONTE: GLOBO.COM

Responda